Peticionamento eletrônico: Judiciário pós-pandemia

de de

O peticionamento é parte vital do trabalho em um escritório de advocacia. Todo o esforço aplicado em uma petição só se concretiza no seu efetivo peticionamento, que é a entrega desta petição ao juízo. Com o advento do processo eletrônico, muitas rotinas de escritórios foram alteradas, principalmente quando ainda existem processos físicos em andamento.

A realidade da pandemia

Com o advento da pandemia de COVID-19, entretanto, muitos esforços foram feitos para digitalizar processos físicos, considerando a situação de restrição de contato, enquanto outros muitos processos que tramitam fisicamente e não puderam ser digitalizados passaram a maior parte desse tempo parados, visto a impossibilidade de prosseguimento. Enquanto isso, outra realidade, completamente diferente, seguiu. A tramitação eletrônica foi primordial para garantir a celeridade processual e a manutenção da justiça em casos urgentes.

Os processos eletrônicos não demandam contato físico, temos aí a principal vantagem em cenário de pandemia, mas não se resume a isso. Muito mais célere, o peticionamento eletrônico permite que um advogado, do conforto de sua casa (ou mesmo em um aeroporto, por exemplo), faça todos os protocolos necessários ao seu trabalho. 

O sistema Judiciário

Entretanto, nem tudo são flores. Existem diversos sistemas nos Tribunais brasileiros, em diversas esferas, e mesmo sistemas diferentes para a mesma esfera que devem ser utilizados em situações fáticas distintas. Alguns exemplos são o E-Proc, PJE-JT, e-SAJ, PPE, SEEU, e outros tantos. O E-Proc, por exemplo, já aceita até mesmo a juntada de mídias digitais como áudios e vídeos. O advogado precisa, portanto, em primeiro lugar, identificar o sistema correto a ser utilizado e, feito isso, saber manusear esse sistema corretamente, o peticionamento de uma petição inicial, por exemplo, é muito diferente de uma petição intermediária. 

[Está faltando tempo? Entenda como um software jurídico pode ajudar na gestão do seu tempo útil]

Apesar de o peticionamento eletrônico exigir mais esse conhecimento por parte dos operadores do Direito, as vantagens conseguem ser muito superiores aos percalços. Ademais, o advogado, essencial à administração da justiça, precisa se adaptar às inovações digitais por diversos motivos, mas principalmente para seu próprio benefício. Mesmo o Judiciário vem se atualizando e aprimorando sua interface digital.

Diante disso, é necessária à gestão do advogado o auxílio de um software jurídico capaz de lhe atender de forma pontual e personalizada. A gestão de prazos e protocolos, sejam eles físicos ou eletrônicos, é medida capaz de trazer segurança ao profissional, e mesmo auxiliá-lo na gestão de tempo

O iiLex

O iiLex conta com toda a gestão personalizada da sua necessidade no escritório, de acordo com o seu Projeto, contanto, inclusive, com integrações que permitem o peticionamento eletrônico diretamente por dentro do sistema, sem precisar logar em sistemas diferentes! Ficou com alguma dúvida? Entre em contato, um de nossos consultores especializados poderá te auxiliar!

VOLTAR